Trapaça

AM posterTítulo original: American Hustle, 2014

A história do filme

Irving Rosenfeld (Christian Bale) é um grande trapaceiro, que trabalha junto da sócia e amante Sydney Prosser (Amy Adams). Os dois são forçados a colaborar com um agente do FBI (Bradley Cooper), infiltrando o perigoso e sedutor mundo da máfia. Ao mesmo tempo, o trio se envolve na política do país, através do candidato Carmine Polito (Jeremy Renner). Os planos parecem dar certo, até a esposa de Irving, Rosalyn (Jennifer Lawrence), aparecer e mudar as regras do jogo.

A história real

O nome dos personagens foi alterado e a história exagerada, mas muito do que o filme retrata é real. O personagem de Christian Bale chama-se Melvin Weinberg, e viveu de trapaças e golpes desde que era crianças e roubou adesivos de estrela da professora para fingir à mãe que era bom aluno. A personagem de Amy Adams é na verdade Evelyn Dawn Knight, que é britânica de verdade e foi amante de Melvin, com quem acabou realmente se casando mais tarde.

E Bradley Cooper representa os agentes do FBI John Good e Anthony Amoroso, que realmente montaram um plano para recuperar propriedades roubadas e falsificação de arte com a história de que um sheik queria comprar sua cidânia americana. O caso se desdobrou em uma investigação sobre corrupção e ficou conhecido como operação Abscam. Ao todo, 10 políticos e mais alguns criminosos foram condenados. Um deles foi o preffeito Angelo Errichetti, que inspirou o personagem de  Jeremy Renner – e ele era mesmo amigo de Melvin e um político bastante popular (mas passou dois anos e meio na prisão).

Este slideshow necessita de JavaScript.

Agora, às diferenças. A personagem de Jennifer Lawrence chama-se Marie Weinberg, ex-esposa de Melvin, e não era uma depressiva louca por esmaltes. Na verdade, ela conhecia as operações do marido antes do escândalo e chegou a vender seu anel de noivado para ajudá-lo a sair do rolo com o FBI. Além disso, ao que tudo indica, é uma excelente mãe e nunca colocou alumínio no microondas.

Nenhum agente do FBI foi demitido, e os responsáveis pela operação tinham um caixa bem generoso para gastar. Além disso, ninguém obrigou Melvin a participar. Na verdade, ele foi convidado (e pago) para bolar e participar do esquema muito depois de ser condenado como golpista. Ele tinha mesmo uma lavanderia, ou melhor, uma rede de 26 lavanderias, chamadas Ditmars Cleaner. Mas não, apesar de ser careca, ele não usava peruca.

E na vida real, como era de se esperar, a história não tem um final feliz. Marie, esposa de Melvin, se suicidou por enforcamento aos 50 anos, algumas semanas depois de dizer à imprensa que o marido tinha ganhado dinheiro com o esquema. Melvin acabou se divorciando de Evelyn – a coisa foi feia, eles sequer se falam hoje em dia. E a operação Abscam não foi tão bem recebida como parece, muitos criticaram as medidas extremas tomadas pelo FBI, o que nos anos seguintes levou à criação de leis impondo limites para operações do tipo.

Conheça aqui os 10 casos mais críticos do FBI, incluindo o Abscam. (link para a Folha de SP)

Anúncios

Publicado em março 3, 2014, em Ação e marcado como . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: